Município histórico, Santo Amaro é um pólo comercial e muito movimentado. Berço de Caetano Veloso e Maria Bethânia, possui construções históricas bem conservadas. Seu nome deve-se aos monges beneditinos que ergueram a Capela, sob a invocação de Santo Amaro, ficando esse Santo como padroeiro local. Com a criação da freguesia de Nossa Senhora da Purificação, o local ficou conhecido como Santo Amaro da Purificação, mas seu nome oficial é Santo Amaro. 

Localização
Município da Região Metropolitana de Salvador, no Estado da Bahia
Área
486 km²
Limites
Conceição do Jacuípe, São Sebastião do Passé, São Francisco do Conde, Saubara, Cachoeira, São Gonçalo dos Campos, Feira de Santana e Amélia Rodrigues
Altitude
42 m
Clima
Quente 
Temperatura média anual
29º C
Distância da Capital
86 km 
Economia
Agricultura e indústria
Divisão Administrativa
Santo Amaro-sede, Acupe e Campinhos     
População
58.394 habitantes (2000)
Criação do Município
5 de janeiro de 1727
CEP
44200-000
DDD
75

A população da cidade de Santo Amaro da Purificação (BA), distante cerca de 100 km de Salvador, vem sofrendo ao longo dos últimos 32 anos, com as conseqüências da poluição e a contaminação pelo chumbo (Pb) e cádmio (Cd), em nível endêmico. Neste período foram produzidas e comercializadas cerca de 900 mil toneladas de liga de chumbo, gerando um passivo ambiental de milhões de toneladas de rejeito e cerca de 500 mil toneladas de escória com 3% de concentração de chumbo. Pelos valores atuais do chumbo no mercado mundial, o empreendimento instalado naquela cidade baiana, durante sua vida útil, faturou cerca de US$450 milhões. *

O pesquisador baiano José Ângelo dos Anjos, mestre e doutorando em Engenharia Mineral pela USP, vem desenvolvendo trabalhos de pesquisa sobre a contaminação ambiental por metais pesados em Santo Amaro da Purificação, sua cidade natal. O Prof. Dr. José Ângelo também participa do Projeto Purifica, que conta com a participação da USP e da UFBA.

* Poluíção por chumbo em Santo Amaro da Purificação. Por Patrícia Mazoni e Raul Minas. Clique aqui para ler o artigo completo.